A Apple e Google devem responder por fraudes de Apps de moedas virtuais

Um senador americano, Sherrod Brown, enviou duas cartas dirigidas ao CEO da Apple Tim Cook e ao CEO do Google Sundar Pichai.

O político pediu aos empresários que explicassem os meios de revisão e aprovação das carteiras de troca de moedas virtuais em suas respectivas lojas de aplicativos, App Store e Play Store.

Investidores dos EUA foram enganados por falsa plataforma de criptomoedas

O pedido segue-se a um recente relatório divulgado pelo FBI de que 244 investidores dos EUA foram enganados por aplicações fraudulentas que alegavam ser plataformas de moedas virtuais. Cerca de $42,7 milhões, ou $221,9 milhões em conversão direta, foram roubados em menos de um ano.

– Os golpes e crimes relacionados com a moeda virtual atingiram um recorde em 2021.

Apesar da queda do preço do Bitcoin e de outras moedas virtuais, as fraudes continuaram a crescer.

Apple E Google Responde Por Fraude Em Criptomoedas
Apple e Google responde por fraude em Criptomoedas

De acordo com o site The Verge, no início deste mês, várias agências federais americanas lançaram ações contra golpistas acusados de roubar milhões, até mesmo bilhões de dólares dos consumidores.

Enquanto isso, a petição do senador visa evitar que os aplicativos “se transformem em esquemas de phishing”. Também procura qualquer informação que as empresas tenham fornecido aos usuários sobre os aplicativos fraudulentos. É imperativo que as lojas de aplicativos tenham salvaguardas adequadas para evitar a atividade fraudulenta de aplicativos móveis”, escreveu Brown.

As empresas têm até 10 de agosto para responder aos pedidos do senador.

Regulamentação no Brasil

No Brasil, um projeto de lei chamado “Marco das Criptomoedas” cria regras para criminalizar crimes relacionados ao uso de cripto-atividades, incluindo fraudes financeiras em pirâmide e a propagação da fraude do Bitcoin, por exemplo.

Fbi Relata Que Investidores Foram Enganados Por Apps De Criptomoedas
FBI relata que investidores foram enganados por Apps de Criptomoedas

Aprovado pelo Senado em abril, ele agora volta à Câmara dos Deputados, onde seu texto será revisado, e deverá ser votado após as eleições. O projeto de lei também prevê o uso de fontes renováveis na mineração de ativos digitais.

Deixe sua estrelinha
Você pode gostar também:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informações