Review iPhone 8 Contra iPhone SE

apple

Iphone sempre foi um celular caro ainda mais aqui no Brasil onde a Apple usa um, dólar imaginário bem maior do que a gente já tem.

Qual o melhor iPhone para comprar?

E com a alta generalizada dos preços e fabricantes Android batendo recordes de preço, de lançamento os iPhones econômicos podem chamar mais a sua atenção na hora da compra.

Em 2016, a Apple lançou o iPhone SE original e depois disso ela investiu em aparelhos, mais simples como o iPhone 8 em 2017 e agora volta apostar no nome SE. E esse telefone celular não chegou barato aqui, mas é o suficiente para você se perguntar se ele supera ou não o iPhone 8.

Será que o mais novo é mais otimizado?

Se você está interessado nesse review acompanhe esse comparativo.

Se você sentia falta do botão home físico e do leitor de digitais pode comemorar, porque eles estão de volta no iPhone.

Isso deixa ele bem parecido com o iPhone 8 e na verdade é exatamente a mesma carcaça, uma medida usada para economizar dinheiro e isso significa que sim em pleno 2021, nós temos um aparelho com visual de três anos atrás com bordas laterais grandes e as superiores maiores ainda.

A parte de baixo abriga o Touch ID que é rápido e preciso em ambos e a superior fica, com a câmera e os sensores além da saída de som. A traseira é em vidro resistente a riscos em ambos e apenas uma câmera. O corpo é em alumínio e há proteção IP67.

Apple iPhone 8

As medidas e peso deles são as mesmas e são bons aparelhos para quem procura algo, menor do que o padrão atual do mercado porque eles são mais compactos. A conexão ainda é Lightning e os dois continuam, com slot que guarda apenas um chip SIM, mas agora o iPhone SE traz um eSIM interno permitindo que ele seja dual-SIM.

Na tela nós temos as mesmas especificações e números: são 2 displays Retina LCD de 4,7 em resolução HD+ com aspecto 16:9 com proteção contra quebras e 326 de PPI.

iphone 8
iPhone 8

O display do iPhone 8 já era bem interessante para sua categoria e melhorou no iPhone SE. Está mais brilhante com melhor contraste ainda contando com o TrueTone, aquela função que adapta a tela para o ambiente e também filtro de luz azul.

Infelizmente a proporção tela-corpo é de apenas 65 %, mas é por essas melhorias que eu falei que o ponto fica com o iPhone SE.

No som eles não tem aquele ótimo conjunto estéreo, mas pelo menos eles não são monos. Nos dois aparelhos o alto-falante para chamadas também funciona com mídia, deixando o som dos dois lados quando o aparelho está em modo paisagem.

Apple iPhone SE

É um som alto e de boa qualidade, mas não chega a ser bom como o dos iPhones 11 que são mais robustos. Por ter os dois falantes distintos o som pode ficar um pouco desbalanceado e ter menos graves de um lado.

Os fones mesmo alguns anos depois ainda são os mesmos e tem conexão Lightning porque, nenhum dos dois smartphones manteve a conexão P2 para áudio. Eles são no formato tradicional dos EarPods e tem uma boa fidelidade nas músicas. Mas um volume não tão alto e trazem um incômodo ao serem usados por longos períodos. Então, eles empatam aqui.

Mesmo sendo um aparelho de 2017 o iPhone 8 como já é tradição na Apple recebeu a versão, mais nova do iOS a 13.5 assim como o iPhone SE. A diferença aqui é que o modelo mais novo certamente vai ter, atualizações por mais tempo uma coisa que pode ser importante para você.

É o mesmo iOS de outros aparelhos da marca com a diferença de que a navegação é feita pelo botão físico. É um sistema leve fluido com muitos aplicativos disponíveis e pouca possibilidade de personalização.

iPhone SE
iPhone SE

Porém graças a um processamento diferente e também a componentes novos o iPhone SE, vai suportar funções novas de câmera e também aceitar recursos futuros. Se isso não é importante para você não vai fazer diferença.

Apple produtos – Os melhores telefones com câmera

Em conexões eles também são muito similares e a única diferença fica para o fato de o iPhone SE, vir com a sexta geração do Wi-Fi enquanto que o iPhone 8 ficou na quinta. Fora isso os dois trazem NFC, Bluetooth e não acompanham rádio Fm.

O ponto fica para o iPhone SE mais completo e mais duradouro.

Aqui temos uma diferença perceptível afinal de contas estamos falando de três anos de diferença.

E por mais que ambos ostentem os processadores do momento dos seus lançamentos um, mais novo é sempre mais importante afinal passa por processos de fabricação mais eficientes.

No iPhone 8 um A11 Bionic da Apple com 2 GB de RAM, armazenamento que pode ser de 64 ou 256 GB e no iPhone SE, o chipset é o A13 Bionic, com 3 GB de RAM e versões de espaço interno de 64, 128 e 256 GB.

Em testes de desempenho o iPhone SE pode ser melhor em terno de 40 %, mas também o SE foi quase 30 % mais rápido, mesmo sendo mais lento que o iPhone 11 com o mesmo chipset.

Em jogos os dois vão se sair muito bem, mas no geral o iPhone SE vai acompanhar melhor as exigências de títulos mais pesados. É sabido que conforme a Apple atualiza os seus aparelhos eles tendem, a perder o desempenho o ponto então é do iPhone SE.

Se bateria é algo muito necessário para você melhor não levar nenhum dos dois, pois já se sabe da baixa durabilidade das baterias.

Se você ficar apenas com Apps essenciais durante o dia até que você consegue chegar até a hora de dormir sem recarga, mas jogos vão te levar uma segunda vez à tomada no mesmo dia.

Na hora da recarga os números também são bem ruins e os dois passam aproximadamente 2 horas, e meia para chegar aos 100 % isso com 20 minutos a menos para o iPhone 8. O carregador que vem na caixa dos dois é igual apenas de 5 Watt.

Ao menos os dois contam com recarregamento sem fio.

O iPhone SE trouxe apenas uma câmera, traseira igual ao que a gente já via no iPhone 8.

Nos dois temos apenas uma Wide principal de 12 MP com abertura f/1.8 PDAF e estabilização óptica. Uma manobra, bem arriscada, mas a gente sabe que nem só de sensores e lentes se faz uma, câmera e temos no iPhone SE novos recursos como o Smart Hdr e também hardware mais, novo que acaba trabalhando melhor no pós-processamento das imagens.

Então sim o iPhone SE traz fotos melhores. É possível dizer que o celular mais recente tem um nível melhor de detalhes, HDR superior e em boa situação de luz se equipara até a modelos mais caros como o iPhone 11.

O iPhone 8 traz um ótimo HDR é rápido nas fotos e ambos tendem a apresentar fotos, mais amareladas como é bem comum no iOS. Em situações de menos luz os ruídos começam a aparecer. O iPhone SE até consegue controlar mais os problemas e não destrói os detalhes e nem acaba com o contraste, mas ainda assim ele não faz milagres ainda mais sem o modo noturno.

Nas fotos com câmera traseira o ponto é do iPhone SE. Para vídeo temos o mesmo conjunto então é importante, frisar que os dois tem estabilização óptica e gravam a 4K em 60 FPS com o iPhone SE captando áudio em estéreo.

Um, porém do iPhone 8 é que ele esquenta bastante na qualidade máxima de gravação. Durante o dia a qualidade do iPhone SE impressiona e a estabilização funciona muito bem. À noite a coisa complica para os dois porque aparecem muitos ruídos, e a fluidez do vídeo vai embora mesmo com a estabilização. Então temos um ponto extra e ele é do iPhone SE.

Por fim nas selfies o conjunto de câmeras também é o mesmo 7 MP com abertura f/2.2, filmando em Full HD até 30 FPS e houve melhorias com aprimoramento do HDR com um bom contraste e alcance dinâmico acertado.

O iPhone 8 não é tão bom quanto, mas não exagera no ajuste (aquele empastelamento) do nosso rosto. O fundo das fotos pode ter aquele efeito de ficar desfocado e no iPhone SE, esse efeito agradou muito nas duas câmeras frontal e traseira com poucas falhas mesmo trazendo apenas um sensor.

Então, o último ponto das fotos também é do iPhone SE.

Qual iPhone vale mais a pena comprar? Apple Brasil

Chegando ao preço temos sempre o maior problema da Apple. Lá fora o iPhone SE é realmente um aparelho mais barato, que compete de forma incrível com concorrentes Android intermediários, porém e infelizmente aqui no Brasil o preço chega ainda mais salgado do que o normal graças ao dólar explosivo entre outros fatores.

Deixe uma resposta