Pesquisa sobre Mal de Parkinson aprova o Apple Watch

A empresa americana de pesquisa neurológica Rune Labs recebeu aprovação da Food and Drug Administration (FDA).

Que tem um mandato semelhante ao de nossa Anvisa, para pesquisas que monitoram os sintomas da doença de Parkinson usando o Apple Watch.

Como a Reuters mostrou, sensores de movimento, como os que detectam quedas, são usados para monitorar tremores e outras questões relacionadas à doença. Desta forma, é possível um monitoramento muito mais detalhado, aumentando a quantidade de informações disponíveis para os médicos, que normalmente só avaliam os pacientes durante breves consultas.

A Apple já buscava alguns anos atrás uma forma de monitorar a doença de Parkinson

Ser capacitado para mostrar ao neurologista como detectar a doença que estava em meu corpo, graças ao StrivePD, foi o impulso para eu procurar uma cirurgia para um dispositivo de estimulação cerebral profunda, disse Aura Oslapas, criadora do aplicativo no qual a pesquisa se baseia.

Apple Watch Parkinson
Apple Watch Parkinson

Vale notar que a própria Apple vem incentivando tais iniciativas há algum tempo, como lembrou o CEO da Rune Labs1. Após contatar a empresa sobre o estudo, “demorou oito minutos para o líder da equipe voltar para mim e dizer: ‘Ei, ótimo, vamos explorar isto'”.

Alguns anos atrás, em 2016, já havia rumores de que a Apple estaria explorando formas de usar seus dispositivos para monitorar a doença de Parkinson. Em 2018, foi criado um API2 no contexto da iniciativa ResearchKit para monitorar os distúrbios relacionados ao movimento. Com o avanço da tecnologia está cada vez mais ajudando aos pesquisadores.

Como tal, já existiam soluções, como o mPower app da Universidade de Rochester (Nova Iorque, EUA), que também é novo, porém esta é uma sofisticação muito maior aplicada à tarefa de utilizar os dispositivos para ajudar a construir melhores tratamentos para a complicação, além de poder utilizar as soluções de forma individualizada com cada paciente.

Health Apple Watch
FDA aprova Apple Watch

Ao deixar os tremores de monitoramento do relógio, por exemplo, por longos períodos de tempo, são coletados dados ricos, com potencial para um impacto ainda maior.

Como se trata de pesquisa, este é apenas o início das descobertas de como a relógio pode agir nesta área. O tema da saúde é muito explorado pela Apple em características existentes, bem como possíveis novas funções que a empresa pode acrescentar ao produto, tais como um termômetro, medidor de glicose e outros.

5/5 - (8 votos)
Você pode gostar também:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informações

pt_BR